Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
Olympia

Olympia

Teatro & Arte | Performance

TAGV

Outros Espaços
Classificação Etária
Maiores de 16 anos
Bilhete Pago
A partir dos 3 anos
2018
jun
22
Realizado

Duração

17 minutos

Intervalo

Sem Intervalo.

Promotor

Universidade de Coimbra - Teatro Académico de Gil Vicente

Sinopse

Única descrição desta peça no programa da sala original: Vera Mantero, improvisações, 5 minutos.
Acho que ninguém da organização fazia muito ideia do que eu ia fazer. E acho que não demorou só cinco minutos.
O programa era o da Maratona para a Dança, uma iniciativa já histórica criada em 1993 por uma série de bailarinos e coreógrafos que tinham decidido fazer o País acordar. Para a dança que nele se fazia. Quando me contactaram para participar eu respondi entusiasticamente que sim e pus-me a pensar o que poderia fazer para acordar as pessoas. Andava por essa altura a ler a Asfixiante Cultura do Jean Dubuffet e pareceu-me absolutamente indicado ler passagens do livro naquela ocasião a quem quer que fosse que estivesse presente no Teatro Maria Matos. Mas ler como? E não será um pouco pretensioso, ir práli dizer que eu é que sei o que é a verdadeira cultura, a melhor cultura? Se calhar devia estar nua... Tenho que ler o Dubuffet nua. Especada de pé em frente a um microfone? Não, isso não pode ser... Então a fazer o quê? Nua...?. Esta nudez fez-me então pensar na Olímpia, do Manet, que tinha visto recentemente no Musée dOrsay, em Paris, onde ainda estava a viver na altura. E se fosse a Olímpia a ler o Dubuffet? Ai!, não!, que horror, aí é que me caiem todos em cima, sacrilégio à pintura, etc. etc.... Contei ao André Lepecki que queria ler o Dubuffet nua mas que não sabia como o fazer sem ser só ler o Dubuffet nua, sem lhe falar sequer do quadro. Então não é que ele me diz: Oh Vera, não te lembras da Olympia do Manet [que tínhamos visto juntos]? Acho que devias fazer qualquer coisa com ela.[!!!]. E assim fiz.

Ficha Artística

Texto Jean Dubuffet
Concepcao e interpretacao Vera Mantero

Informações Adicionais

Performance integrada no Laboratório sobre o Corpo Nu

Partilhar

Serviços Adicionais

Veja ainda:

Jorge Palma — Expresso do Outono

Música & Festivais | Portuguesa

TAGV

Auditório

X-Wife + Wipeout Beat

Música & Festivais | Música

TAGV

Auditório